Facebook!Curta agora mesmo nosso Facebook e se informe!

Aniversário de James Brown ganha comemoração na Black Soul Samba

James Brown performs at Falcons Game

No começo do mês de maio nascia em 1933 o pai da funk music, James Brown. Para comemorar essa data a Black Soul Samba em parceria com a doceria James Brownie prepararam uma super festa com direito a cerveja a um real até meia noite, venda de brownies e concurso de dança.

A festa acontecerá nessa sexta (02), às 20h, no Los Piratas, com ingressos a 20 reais com meia para estudantes. Dentre as atrações estarão a banda “Blackzi”, que fará seu show de estreia. Já no barco Reggae rola os sons do DJ Truta e do DJ Daniel Morais. A Black levará ao público muita dança também, com a apresentação de dança do grupo “Estilo de Belém” e as projeções de Diogo Vianna.

Além disso, terá como sempre os bons sons dos DJ’s do Coletivo Black Soul Samba, formado por Uirá Seidl, Eddie Pereira, Fernando Wanzeler e Kauê Almeida, mandando sons no cd e vinil.

Esta edição da Black é marcada não só pelo aniversário de James Brown, mas pela estreia da banda “Blackzi” formada por Ed Guerreiro (guitarra), Adriano Cruz (vocal), Rodrigo Ferreira (teclado), Daniel Moraes (bateria), Edmundo Matos (baixo), Wesley Samuray (saxofone) e Jonathan Mendes (trompete).

Segundo Ed Guerreiro, com o “Madame Saatan” inativo os planos dele são de tocar e fazer trabalhos que mostrem outras referências que ele gosta. Além da Blackzi, Ed tem um trabalho instrumental com Ivan Vanzar (baterista do Madame) sendo amadurecido. “Acho que muita gente pode se surpreender, tanto para o bem ou para o mal”, brinca Ed.

Sobre a Blackzi ele conta que por enquanto o projeto não se propõe a ser autoral, a ideia foi reunir amigos próximos para tocar músicas que tenham um “pé” na música negra, que eles pudessem tocar por prazer.

O repertório do show terá as músicas mais importantes da carreira de James Brown como “The Payback”, “Super Bad” e “Get Up”. “Tentamos fazer um passeio pelas várias fases desde o primeiro álbum de 1959. Não foi fácil, mas acho que conseguimos um set bem legal”, diz o guitarrista.

Como James Brown era um artista completo, dançava muito bem e influencio não só músicos, mas pessoas envolvidas com a dança, nesta edição da Black também terá apresentação de dança, que ficará por conta do grupo “Estilo de Belém”.

“Nosso estilo de dança é b.boy, mas vamos homenagear com sentimento e respeito o pai do funk, dançando aos embalos do Soul e original Funk”, adianta Marcos Hayden, integrante do grupo.

O “Estilo de Belém” representa a primeira geração do hip hop da cidade através da dança de rua, que teve sua origem nos anos 80. O grupo existe desde 1993 e teve como primeira inspiração o funk de James Brown.

 

O Pai do Funk

James Brown, conhecido também como “Mr. Dinamite”, nasceu em Barnwell, Carolina do Sul, em 3 de Maio de 1933. Cantor, compositor e produtor musical norte-americano reconhecido como uma das figuras mais influentes do século XX na música, ele foi o principal impulsionador da evolução do gospel e do rhythm and blues para o soul e o funk, sendo a invenção deste último gênero creditada a ele.

James BrownOs JB´S eram a banda base de Brown nos anos 60 e 70, era formada por músicos como o guitarrista Catfish Collins, o trombonista Fred Wesley e o saxofonista Maceo Parker. “Eles ajudaram Brown a criar a batida do funk e se tornar o pai do estilo, além dele ser o maior nome da Soul Music. Não existiria o hip hop sem James Brown, ele foi a base de quase toda a música black moderna”, afirma Uirá produtor da Black Soul Samba.

Brown também deixou sua marca em outros gêneros musicais, incluindo rock, jazz, reggae, disco, no hip-hop e na música dançante e eletrônica em geral. Gravou mais de cinquenta discos e teve mais de 119 singles nas paradas de sucesso. Todos os discos que ele gravou entre 1960 e 1977 ficaram entre os top 100.

Mais informações: 8347-1698 (Monique Malcher)

Comments

comments

Add a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *