Facebook!Curta agora mesmo nosso Facebook e se informe!

Lei municipal define que rádios de Belém toquem carimbó

 

Uma lei municipal está dando o que falar. O carimbó vai tocar em todas as rádios de Belém, segundo propõe o projeto de lei aprovado pela Câmara Municipal da capital nesta quarta-feira (19). A “Lei Pinduca” institui o “Momento do Carimbó” na programação das rádios da cidade, com o objetivo de promover a cultura e estimular a criação de novas músicas do gênero a partir do espaço aberto na mídia. O projeto, que ainda será encaminhado para sanção do prefeito Zenaldo Coutinho, no entanto, é visto com ressalvas por parte de movimentos culturais e pelo próprio músico homenageado, Pinduca, um dos grandes artistas do ritmo do Pará.
O projeto de lei é de autoria do presidente da Câmara, o vereador Mauro Freitas (PSDC). Antes da votação, o projeto recebeu duas emendas, a primeira delas modificativa no art. 1º que, com nova redação, determina que o Momento do Carimbó será realizado com a inserção de canções e/ou ritmos do carimbó nos programas das rádios, diariamente, pelo menos uma vez em cada um dos turnos da manhã e da tarde, no horário comercial, ressalvando-se da obrigação as rádios de programação exclusivamente religiosas.
Para o autor do projeto, a aprovação da proposta é um passo importante na defesa e valorização da cultura regional. “Não é à toa que nossos filhos não escutam o carimbó nas rádios, mas escutam o funk, o samba , a música sertaneja. E aqui não estamos pra competir ou disputar espaço com nenhum ritmo, mas pra fazer valer nossa raiz, a nossa cultura”, disse Freitas.
Ainda de acordo com o vereador, a execução do carimbó nas rádios motiva a produção de novas músicas e valoriza os artistas locais. “Quando você escuta o carimbó nas rádios diariamente, automaticamente você produz mais carimbó no estado e no município, porque sabe que vai ter um espaço pra ser divulgado, já que muitos artistas deixam de optar por esta música por causa da questão comercial”, argumenta.

Fonte: G1 Pará

Comments

comments

Add a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *